Vinícola UVVA, na Chapada Diamantina, comemora seu 1º ano no mercado conquistando premiações notáveis

 

 

 

 




 A Vinícola UVVA, inaugurada há apenas um ano, em meio à exuberância natural da Chapada Diamantina, vive um momento de crescimento e de celebração: sua sede de arquitetura contemporânea, de visual estonteante, de frente para paredões rochosos e cercada de rios e cachoeiras, se firma como uma revelação no enoturismo brasileiro, e a excelência de seus vinhos – fruto de um terroir especial aliado à alta tecnologia – faz-se comprovada dentre alguns dos mais importantes concursos nacionais e internacionais.

Do coração da Bahia para um alcance internacional logo no primeiro ano de operação, no Vinalies 2023, em Bordeaux – evento que é sinônimo de organização, imparcialidade e rigor – seu Cabernet Sauvignon 2019 ganhou Medalha de Prata. Além das notas, os jurados descrevem as características de cada amostra, adicionando ainda mais critério a essa avaliação.

Já na edição do Guia Descorchados 2023, referência máxima na qualificação de vinhos da América Latina, a UVVA debuta com oito rótulos avaliados acima de 90 pontos. Seus tintos Diamã 2019, Petit Verdot 2019 e Cabernet Sauvignon 2020 figuram na lista dos Top 10 do Continente, e seu Cabernet Sauvignon 2019, eleito o Tinto Revelação. Foram mais de 4.000 vinhos degustados de 230 vinícolas argentinas, 223 chilenas, 35 vinícolas uruguaias e 35 brasileiras. E como novidade este ano o guia ainda incorpora e avalia bodegas do Peru e Bolívia. No âmbito nacional, dois de seus rótulos, o Cordel e o Microlote Chardonnay, ambos da safra 2019, levaram medalhas de ouro no Brazil Wine Challenge 2022, realizado pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), em Bento Gonçalves (RS).

“Primeiramente, ter os nossos vinhos sendo conhecidos e reconhecidos pelos brasileiros, sem dúvida é uma satisfação imensa e traduz uma das nossas missões na UVVA. Ao mesmo tempo, a chancela vinda das premiações, com o envolvimento de prestigiados avaliadores é um belo coroamento para este primeiro ano no mercado. Isso nos incentiva a seguirmos focados na inovação e na alta qualidade, sem jamais deixar de olhar para o nosso terroir, que é o nosso grande diferencial e o que nos confere autenticidade”, pontua Fabiano Borré, CEO da Vinícola UVVA e membro da terceira geração de uma família gaúcha descendente de imigrantes europeus que fincou suas bases na região nos anos 80, com o objetivo de envolver-se no agronegócio. Foi há uma década, em 2012, que a família Borré decidiu apostar no plantio de uvas para produção de vinhos finos, somado a um projeto inovador de enoturismo e alta gastronomia, a fim de introduzir definitivamente o terroir da Chapada Diamantina no mapa nacional e internacional de vinhos premium.

UVVA está em uma das maiores altitudes do Nordeste brasileiro, a 1.150 metros acima do nível do mar. Além de um exuberante pano de fundo, a Serra do Sincorá protege os vinhedos da umidade excessiva, criando um microclima único. O solo é classificado como Franco-Argilo-Arenoso, em inúmeras camadas de arenitos, conglomerados e calcários, resultantes de depósitos sedimentares primitivos. Nesse chão propício são cultivadas cepas diversas como a Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Malbec, Petit Verdot, Chadornnay e Sauvignon Blanc. Os vinhos da UVVA expressam a identidade do terroir diamantino, que resulta em vinhos elegantes, equilibrados e com excelente complexidade aromática. Também por isso, os vinhos da UVVA levam a assinatura Cepas Diamantinas.

A sede da vinícola é aberta para visitação de terça a domingo (inclusive aos feriados) das 9h às 18h. São três opções : “Visitação”, com preço de entrada de R$ 160 por pessoa (permite o acesso ao pavimento turístico do prédio da vinícola, ao wine bar e à loja, onde o valor investido pode ser revertido na compra de vinhos); a “Entusiasta Sincorá – R$ 220 (tour panorâmico pela vinícola, conhecendo brevemente todas as etapas do processo produtivo e inclui a degustação harmonizada de dois rótulos, um branco e um tinto) e a “Experiência UVVA” (R$ 310, tour completo, com passagem pelos vinhedos, área técnica de vinificação, microvinificação e cave,  seguido da degustação harmonizada de 4 rótulos da vinícola). As duas últimas, incluem ainda um tour guiado pela exposição O Tempo Espelhado, do artista plástico Marcos Zacariades instalada na Cave da Vinícola. As três opções de visitas estão disponíveis somente mediante reserva prévia, pois a UVVA preza pela alta qualidade do atendimento dado aos visitantes, que é sempre realizado por enólogos.

Outra experiência imperdível, o recém-inaugurado Restaurante Arenito propõe uma culinária moderna em pratos autorais executados pelo chef André Chequer, que partem de uma cozinha aberta à vista dos clientes – também brindados com a vista panorâmica privilegiada para a Serra do Sincorá, que tem 80 quilômetros de extensão.
//Jornal Grande Bahia

Nenhum comentário:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site (portalinubia.com)

MAIS LIDAS DA SEMANA