Após ser dopada por uma semana, idosa é morta por parentes que queriam herança

 

 

 

 


Sobrinha da idosa, marido e filho queriam roubar bens e pagar dívida com agiota; o filho da idosa também foi assassinado
Uma idosa de 85 anos foi morta, depois de ficar uma semana inteira dopada, pela sobrinha dela em Goiás. O marido e o filho da suspeita também participaram do crime. Eles também mataram o filho da idosa, o auditor fiscal Carlos Alberto Barbosa, de 64 anos.
Segundo a Polícia Civil, suspeitos cometeram os crimes para roubar bens e pagar dívida com agiota. Os corpos de Sebastiana Aparecida Barbosa, 85, e do filho foram achados em Professor Jamil, em Goiás, e Ituiutaba, Minas Gerais.
Luciene Teodoro de Andrade, sobrinha de Sebastiana, e o filho Eduardo José de Andrade, foram presos em Ituiutaba (MG). O marido dela, José Eterno de Andrade Filho, tambem foi preso, em Goiânia, nesta sexta-feira (27) e confessou o crime. Um quarto suspeito estaria envolvido no crime.
Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que os suspeitos tiram os idosos do elevador, em dias diferentes, para retirá-los do prédio onde moravam.
"Eles ficaram do dia 15 ao dia 26 em poder das vítimas, mantendo elas em cárcere. Eles falaram e também encontramos vários remédios na casa. Eles mantiveram os dois dopados quase o tempo inteiro. Eles tiraram os dois dali (apartamento) para desovar os corpos", disse o delegado Rhaniel Almeida ao g1.
Ainda segundo a Polícia Civil, os três também são suspeitos de matar uma terceira mulher, também parente deles, em Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site (portalinubia.com)

MAIS LIDAS DA SEMANA