#Bahia: Restos mortais de Waldick Soriano foram removidos do Rio de Janeiro e sepultados em Caetité

 

 

 



Os restos mortais do cantor e compositor Waldick Soriano foram removidos do Cemitério do Caju, no Rio de Janeiro, e sepultados no Cemitério Municipal Bosque da Paz, em Caetité, sua terra natal.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Caetité, o translado foi concluído pela família Soriano na noite desta quinta-feira (05). Na manhã desta sexta-feira (06), uma cerimônia religiosa com a presença de familiares do artista foi realizada durante o novo sepultamento.


A missa, presidida por Monsenhor Adhemar Cardoso, na capela do próprio cemitério, contou também com os restos mortais do pai de Waldick, Manoel Sebastião Soriano (1889-1975) e de seu irmão João Lima Soriano (1948-1997). Os três foram colocados na mesma sepultura em Caetité, sob aplausos de fãs, conterrâneos e familiares.

Waldick Soriano foi um dos principais nomes do gênero chamado de brega no Brasil, nas décadas de 60 e 70. Ele morreu em 2008 e seu túmulo foi filmado em condições supostamente precárias no fim do ano passado. Diante da repercussão, amigos e familiares se mobilizaram para trazer os restos mortais para a cidade baiana.

Para o prefeito de Caetité, Valtécio Aguiar, é um momento histórico para o município. “Receber os restos mortais desse grande cantor brasileiro e caetiteense, é um momento histórico. Desde o início, a colocamos a Prefeitura a disposição da família, mas eles mesmos preferiram assumir o traslado dos restos mortais. Aqui, pudemos oferecer um local digno para este grande ícone da história da música brasileira”, disse Valtécio.
A sobrinha do cantor, Waldelita Soriano, que esteve à frente do plano de traslado dos restos mortais de Waldick e dois familiares, disse que tudo ocorreu de forma tranquila e sem percalços. Porém, Waldelita afirma que a sepultura do cantor, no cemitério do Caju, no Rio, “não estava violada como foi noticiado” e que “Waldick estava sepultado dignamente” e que “tudo não passa de uma montagem”.

Presente no momento, o secretário municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, Doriedson Brito falou da importância desse momento para Caetité, já que era um desejo do prefeito poder trazer os restos mortais de Waldick para Caetité. Brito também ressaltou que, desde o falecimento do cantor, sempre foi pretendido que o corpo do cantor fosse sepultado em Caetité, o que só pode ocorrer agora.
Via: Agência Sertão

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA