Rio do Pires/BA: Projeto executivo da barragem Rio da caixa foi entregue a CERB e licitação da obra deverá ocorrer ainda este ano

 


Um sonho de toda região que eliminaria todas as aflições e conflitos de água, garantindo a total segurança hídrica da Bacia do Paramirim e adjacência, a construção da Barragem do Rio do Caixa, teve mais uma etapa concluída. Através de vídeo nas redes sociais e disseminado através do aplicativo WhatsApp, o Deputado Estadual Eduardo Salles, juntamente com o Prefeito de Rio do Pires Gilvânio Antônio dos Santos (Vânio de Gildásio), anunciaram a conclusão do projeto executivo, que já se encontra na CERB, tendo sido iniciados os procedimentos jurídicos e ambientais, para a elaboração do edital de licitação da obra, cuja empresa vencedora e a consequente ordem de serviço, deverão ocorrer ainda este ano.


“Ao lado do prefeito Vânio, participei de audiência com o presidente da CERB, Antônio Matos, que nos deu a tão sonhada notícia de que ontem (15), ele recebeu o projeto executivo para a construção da Barragem do Rio da Caixa. Agora, inicia-se os trâmites burocráticos, questões ambientais e jurídicas, e em seguida o processo licitatório. Com isso, esperamos ter até o final do ano essa obra contratada. A barragem garantirá o abastecimento humano para Rio do Pires e outros municípios da região, além de permitir a sustentabilidade de áreas irrigadas”. Anunciou Salles.



A Barragem do Rio da Caixa será localizada à jusante da Barragem do Zabumbão, com um volume de acumulação previsto de 30 hm³ e deverá atender inicialmente os municípios de Rio do Pires, Boquira, Botuporã, Caturama, Érico Cardoso, Ibipitanga, Macaúbas e até Paramirim, onde se encontra a Barragem do Zabumbão, que atualmente também atende Tanque Novo e Botuporã. A garantia de segurança hídrica para a região do Vale do Paramirim é justamente o que propõe a Barragem do Rio da Caixa, que será construída em Rio do Pires. A Bacia do Paramirim, abrange segundo dados da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), nove cidades, que integra 158 mil habitantes e 9,6 mil km² de extensão.
Independentemente das definições quanto à gestão de uso da água que virá da Barragem do Rio da Caixa, o equipamento representa uma esperança por dias melhores às famílias que vivem na região da Bacia do Paramirim, historicamente assoladas pela falta do recurso. A viabilidade dessa obra tem sinergia com ao menos seis dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, entre eles, “Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos” (ODS 6).
//Jornal o Eco

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA