Preso falso médico que dava esperanças a família de policial que já tinha morte cerebral confirmada. Policial era lotado em Seabra

 

Um homem que estava se passando por médico no Hospital Geral do Estado e chegou a dar esperanças que o quadro de morte cerebral do policial Yago da Franca Sousa Avelar, 39, seria reversível, foi preso nesta noite (08). O investigador trabalhava em Seabra e estava na viatura que capotou na última sexta-feira (04), na BA- 223, próximo a Itaberaba, e deixou outros dois policias civis mortos: Kleber Correia Cardoso, 42, e Matheus Guedes Malta Argolo, 31.

A informação, passada por familiares de Yago, é que o homem, de prenome Fabio, estava se passando por médico no Hospital Geral do Estado (HGE) e informando que o investigador estava respondendo aos estímulos: apertando a mão e os olhos. Hoje (08), uma prima de Yago, que é médica, esteve no Hospital e, junto com outros profissionais de saúde, constatou a morte cerebral. O policial ainda passará por mais uma avaliação para atestar a condição.
A situação foi confirmada pela Polícia Civil, que informou que ele estava vestido de jaleco e com estetoscópio e à UTI do HGE quando passou a fornecer informações a familiares acerca do quadro de saúde do investigador. O falsário também divulgou áudios dando informações mentirosas sobre o estado de saúde do policial, que rapidamente se disseminaram nas redes sociais.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o falso médico portava apenas uma cédula de identidade da Argentina e não apresentou nenhum tipo de documento que o habilitasse para o exercício da medicina. Ele foi apresentado na 1ª Delegacia Territorial (DT/Barris), onde foi autuado em flagrante por exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica. A Delegacia instaurou inquérito e vai apurar também o acesso ao HGE. Procurada, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) falou que investigará a situação e, assim que possível, a matéria será atualizada. 
//Bnews

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA