Carregamento de produtos falsificados é apreendido pela PRF na Chapada Diamantina

 


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na tarde da última quinta-feira (20), um grande carregamento de produtos falsificados e sem nota fiscal na Chapada Diamantina. De acordo com a PRF, dentre os itens estavam peças de vestuário, acessórios para celulares e tablets, carregadores, fones de ouvido, relógios e pulseiras para smartswatch, dentre outros. Segundo a PRF, o flagrante foi registrado no KM 408 da BR-242, trecho do município baiano de Seabra, quando as equipes abordaram um ônibus que fazia a linha Goiânia(GO) x Recife(PE) para fiscalização. No primeiro momento, os policiais encontraram no bagageiro 6 volumes distribuídos em sacos plásticos, para os quais o condutor apresentou notas fiscais discriminando 60 unidades de calças variadas. No entanto, ao analisar as embalagens, a equipe constatou um total de 540 unidades de calças e nenhum dos produtos possuía embalagens com razão social e CNPJ dos fabricantes. Além disso, ainda em abordagem no mesmo ônibus, os Policiais encontraram uma segunda carga na qual foi constatado que a quantidade e os tipos de mercadorias não conferiam com o descrito na nota fiscal.




 Observados detalhadamente os produtos, verificou-se que todos tinham origem estrangeira, não apresentam manual e embalagens com orientações em língua portuguesa, selos de certificação de agências reguladoras INMETRO, ANATEL nem descrição do importador, fatos que caracterizam o crime de descaminho. Ainda conforme a PRF, também foi observado que alguns itens, especialmente capas para celular, fazem uso indevido de marcas registradas (Samsung, Apple, Xiaomi), o que caracteriza o crime de utilização de irregular de marcas de propriedade alheia. Na totalidade, mais de 3000 itens foram apreendidos, dentre eles estavam,  2.951 acessórios para celular e tablets como películas, capas plásticas e de couro, 48 cabos de dados, 169 carregadores de celular, 11 carregadores veiculares, 93 fones de ouvido, 35 power banks e 16 caixas de som. A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Civil de Seabra (BA), pelos crimes de ordem tributária e de propriedade industrial. Os produtos seguiram para Receita Federal onde serão tomadas as providências cabíveis.
Fotos: Divulgação PRF

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA