#Bahia: Aeroporto de Guanambi realizou quase 6,5 mil embarques e desembarques em 2021

 


Com pouco mais de três meses da operação iniciada em 20 de setembro do ano passado, um total de 6.423 embarques e desembarques foram registrados no Aeroporto Municipal Isaac Moura Rocha, em Guanambi.

Foram 122 pousos e decolagens de aviões da Azul Linhas Aéreas, cuja a origem ou destino foram o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os dados são do último relatório de Indicadores do Mercado de Transporte Aéreo, divulgado nesta sexta-feira (28) pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Dezembro foi o mês com maior movimentação de passageiros, com 2.008 embarques e desembarques em 36 pousos e decolagens. De acordo com os dados, 933 pessoas embarcaram de Guanambi para Belo Horizonte e 1.075 vieram da capital mineira com destino à cidade baiana. Em novembro foram 1.944 operações em 40 pousos e decolagens.

A ocupação dos voos com destino a Minas foi de 74%, e de 85% no sentido oposto, considerando a taxa de ocupação de 70 lugares dos aviões ATR-70, usados pela Azul Linhas Aéreas no trajeto. A taxa geral foi de 79,5%.

A pesquisa também apontou o preço médio das passagens aumento consideravelmente ao longo dos meses na linha de Guanambi a Belo Horizonte. Em setembro, nos primeiros voos, o preço médio pago por trecho foi de R$ 389,61, saltando para R$ 414,57 em outubro e para R$ 606,65 em novembro. Os dados de dezembro ainda não foram consolidados. Na média do ano, cada bilhete custou R$ 451,68.

Atualmente, as passagens compradas às vésperas da viagem custa até R$ 2.100,00 por trecho. No entanto, compras feitas com pelo menos um mês de antecedência podem sair por menos de R$ 300.

Além de passageiros, a Azul Linhas Aéreas transportou quase uma tonelada de cargas de Guanambi para Belo Horizonte e pelo sentido inverso.
A operação da Azul na cidade começou com quatro frequências semanais, aos domingos, segundas, quartas e sextas-feiras. Pouco mais de um mês da inauguração, no dia 28 de outubro, a frequência foi aumentada, com a companhia ofertando voos também às quintas-feiras.

Em janeiro a frequência foi reduzida para três voos semanais, às segundas, quartas e sextas-feiras. No próximo mês, a companhia vai retornar os voos aos domingos e a partir de 6 março, todos os dias da semana terão voos ligando as duas cidades, sempre com saída às 12h55 de Confins, e retorno ás 15h35.

Em todo o país, o ano foi de recuperação no setor de aviação civil depois de um ano atípico em 2020 por conta da pandemia. De um ano para outro, o número de embarques e desembarques foi de 97,16 milhões para 129,92 milhões, patamar bem abaixo do registrado em 2019, de 213,72 milhões.

Na Bahia, os números também foram semelhantes, com o aumento de 5,05 milhões em 2020 para 7,73 milhões em 2021, também abaixo do patamar de 2019, quando foram registrados mais de 10,17 milhões de operações do tipo no Estado.

Certificação definitiva

A Agência Nacional de Aviação Civil, através da Superintendência de Infraestrutura Aeroportuária, concedeu o Certificado Operacional do Aeroporto Municipal Isaac Moura Rocha, administrado pela Prefeitura de Guanambi, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura e a empresa Infracea Aeroportos, responsável por administrar as operações aeroportuárias.

A certificação foi concedida após vistoria técnica realizada pelo órgão federal, no final no ano passado. A Portaria nº 7043 foi publicada na última segunda-feira (24) e consta todos os requisitos técnicos atendidos. O documento foi assinado por Tarik Pereira de Souza, Superintendente de Infraestrutura Aeroportuária da ANAC.
//Agência Sertão

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA