Com queda de óbitos por Covid-19, AVC volta ao topo das causas de morte no Brasil

 


A queda na média móvel de mortes por Covid-19 em todo o Brasil motivada pela vacinação em massa, fez com que a doença causada pelo coronavírus deixe de ser a principal causa de óbitos no país após um ano e meio. A situação aconteceu na segunda quinzena de outubro, segundo dados dos cartórios de registro civil obtidos no portal da transparência da Arpen Brasil (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais).

De acordo com a Arpen Brasil, as doenças cardiovasculares voltaram a ocupar o topo na lista das causas de morte dos brasileiros —a principal delas é o AVC (acidente vascular cerebral). Isso não ocorria desde o fim de abril de 2020.

Levando em consideração a segunda quinzena de outubro, as principais causas de morte por doença no país foram por AVC (4.220 óbitos), infarto (4.176), causas cardíacas inespecíficas (4.107) e aí sim Covid-19, com 3.605 mortes confirmadas.

"[Os números] mostram a estabilidade dos indicadores usados pelo Observatório Covid-19 da Fiocruz nas últimas cinco semanas, isto é, desde 10 de outubro", diz o mais recente boletim da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Embora a média tenha caído, ainda são registradas mais de 300 mortes por dia, durante a semana, por causa do coronavírus.

"A gente já sabe que a maior parte dos casos no Brasil e no mundo são decorrentes, hoje, da delta. Aí você pergunta: o Brasil vai manter assim, diminuindo mortes? Depende da vacinação, do reforço dela, mas também devem ser mantidas as medidas não farmacológicas como uso de máscaras", disse ao UOL, a infectologista Vera Magalhães.
//A Tarde

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA