Chapada: Integrantes do MST ocupam a Fazenda Bela Vista em Andaraí

 



Agricultores familiares organizados pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) da Chapada Diamantina ocuparam, na tarde desta segunda-feira (15), um latifúndio improdutivo no município de Andaraí/BA.

Sobre o barulho de fogos de artifício e gritos de ordens, Mulheres Sem Terras quebraram os cadeados, abrindo as porteiras e rompendo as cercas do latifúndio improdutivo denominado “Fazenda Bela Vista” no município de Andaraí/BA. Com gritos de “Pátria livre: Venceremos,” cerca de 40 famílias organizadas por meio da Brigada Maria da Glória entraram cancela à dentro, montando seus barracos, visando conquistar à terra sonhada, para assim, cultivar o pão, garantir o auto-sustento, produzir alimentação saudável e espalhar solidariedade.


A terra improdutiva pertence a Renato Costa Silva, ex. prefeito do município de Andaraí. Agora, a terra ocupada está sendo reivindicada pelas famílias para fins de Reforma Agrária.

Para Cristina Costa, da direção estadual do MST, depois de um longo período de quarentena produtiva, o MST entende a importância de retomar o processo de ocupações de latifúndios improdutivos. “Tendo em vista a crise econômica, sanitária e política, desmonte de políticas públicas, fim do auxílio emergencial, fome e desgoverno, é ainda mais necessário discutir a produção de alimentos saudáveis, a correta distribuição da terra e a soberania alimentar”, afirma Cristina.

Abraão Brito, Articulador Político do MST, afirma que o Movimento Sem Terra vê grande necessidade de ocupar as terras improdutivas. Segundo ele, desde o golpe que afastaram a presidenta Dilma Rousseff, o povo tem passado por muita dificuldade, e agora no governo Bolsonaro, o povo já está passando fome. Devido a isso, sem ter para onde ir, ocupam as terras improdutivas, que não estão cumprindo sua função social para produzirem alimentos saudáveis.

Essa já é a segunda ocupação de terra realizada em menos de 30 dias pelo MST na região. A ocupação anterior ocorreu no mês passado, dia 23 de outubro, no município de Ruy Barbosa/BA. Após seis dias de acampados, as famílias sofreram agressões e ameaças. Um grupo de homens encapuzados invadiram o acampamento, agrediram alguns acampados, ameaçaram voltar e tirar as famílias à força caso elas não saíssem da terra, mas as famílias não desistiram e afirmam que permanecerão no local até que haja a desapropriação.

Agora é mais uma ocupação de terra na Chapada Diamantina, ocupar o latifúndio improdutivo é a forma que as famílias encontram para garantir sua sustentabilidade, poder olhar para a frente e acreditar que um futuro melhor é possível.
//MST

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA