Bahia: Testagem nas Escolas tem 98,4% das amostras negativas para Covid-19

 




O balanço parcial do projeto Partiu! #Testagem nas Escolas, iniciado há um mês, aponta que 98,4% das amostras analisadas foram não detectáveis para Covid-19. Do total de 16.391 já com resultado, 16.135 foram negativas para Covid-19, 203 detectáveis e 53 inconclusivas. Outras 1049 amostras estão em análise. Dos 386 municípios que aderiram ao projeto, 134 realizaram coletas em suas escolas públicas e encaminharam ao Laboratório Central do Estado (Lacen/BA).

O projeto foi instituído com o objetivo de identificar, monitorar e isolar casos da Covid-19 na comunidade escolar. A iniciativa é uma parceria da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) com os municípios. A testagem está sendo realizada em funcionários e estudantes com idade superior a 13 anos da rede pública municipal e estadual, desde que estejam assintomáticos e participando das atividades presenciais.

A secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, destaca que o projeto foi iniciado para acompanhar a comunidade escolar, principalmente no momento em que houve a volta às aulas de forma 100% presencial. “Começamos com o Partiu! #Testagem nas Escolas para monitorar, ou seja, detectar precocemente, com o rastreio e a identificação de casos positivos para que a gente se antecipe e evite o espalhamento rápido do vírus”, afirma a secretária.

Tereza Paim ainda explica que nos casos positivos para a Covid-19, os protocolos sanitários estão sendo implementados de forma integrada entre o setor da saúde e educação, a exemplo de medidas de isolamento e monitoramento dos estudantes ou funcionários, bem como o rastreamento e quarentena dos contactantes diretos. “Todas essas ações visam garantir a segurança da saúde da comunidade escolar”, destaca.

Além da parceria entre Sesab e municípios, a superintendente de Proteção e Vigilância à Saúde, Rívia Barros, destaca a articulação com o Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde da Bahia e Secretaria da Educação do Estado. “A ampla adesão ao projeto, nas diferentes regiões do estado da Bahia, sinaliza o êxito da articulação entre diversos setores. Essa é uma importante estratégia de vigilância ativa de Covid-19 nas escolas da rede pública de educação do estado da Bahia”, ressalta a superintendente.

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA