Chapada: Estudantes de Iraquara conquistam medalhas na Olimpíada Feminina de Matemática promovida pelo IFBA

 

 

 


Dezesseis estudantes da rede estadual de ensino foram premiadas na 1ª Olimpíada Feminina de Matemática do Estado da Bahia (OFMEBA). Idealizada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) para motivar a participação das meninas baianas nas demais olimpíadas científicas e aumentar a representatividade feminina entre os premiados, a competição envolveu alunas do 6º ao 9º ano dos ensinos Fundamental e Médio de escolas públicas municipais, estaduais, federais e de colégios privados. A cerimônia de premiação dos estudantes, professores de Matemática e das escolas de alunos medalhistas será no próximo dia 19, às 14h, transmitida pelo canal do IFBA - Salvador no Youtube.
O Centro Educacional Manoel Teixeira, no município de Iraquara, na região da Chapada Diamantina, rendeu três medalhas, representadas pelas estudantes Mayara Teixeira (ouro); Lara Fábia Souza Oliveira (bronze); e Ingrid Nascimento de Souza (bronze). “Sempre gostei muito de Matemática, mas o meu interesse cresceu através do meu pai, que sempre me ensinou os conteúdos. Esta conquista significa muito para mim, pois mostra que nada é impossível quando a gente se dedica”, relata Mayara, 16, 2º ano.
Aluna do Anexo Zabelê da mesma unidade escolar, Ingrid, 18, 3º ano, também falou sobre a conquista da medalha de bronze. “A vitória na primeira edição da OFMEBA foi muito especial e maravilhosa. Sou muito honrada de ter participado e grata a todos que acreditaram em mim. A Matemática sempre foi um desafio muito grande para mim, mas sempre tentei buscar melhorar meu desempenho na matéria e meu interesse foi aumentando pelo simples fato de ser sensacional”.
O diretor Leandro Maciel Souza, do Colégio Estadual General Osório, em Feira de Santana, comemora a medalha de ouro de Gabriela Vitória Carvalho da Silva, 15, 1º ano. “Gabriela é uma excelente aluna, dedicada e muito estudiosa. Também possui um perfil bastante altruísta, preocupa-se sempre com seus pares, procurando ajudar. A aluna é também monitora de Matemática do Programa Mais Estudo e faz suas atividades e atribuições com bastante entrega e comprometimento. Temos imenso orgulho dela e sua conquista serve de exemplo para os colegas”.
Para Gabriela, esta vitória significa a realização de um sonho. “É a sensação de dever cumprido e também uma motivação a mais para ir ainda mais longe. Meu interesse por Matemática vem desde que me entendo por gente, sempre me identifiquei muito com números. Acho que vem do sangue, pois tanto minha mãe quanto meu pai são muito bons em Matemática. Foi uma honra participar desta olimpíada feminina e gostaria de dizer que a Matemática é para as mulheres sim”, afirma.
 Fonte: Ascom – SEC

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA