menu

connecta

connecta

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Seabra/BA: Governo Municipal realiza o repasse de cestas básicas para comunidades Quilombolas

 


Na semana do dia 26 a 30 de julho o setor de Reparação Racial e a secretaria  municipal de Assistência social realizou  entrega  de cestas básicas para as Associações Quilombolas do Município de Seabra. Benéfico esse que veio da parceria da Prefeitura Municipal de Seabra com a Fundação Cultural Palmares.
 A Fundação Cultural Palmares, em atuação e parceria com o Ministério da Cidadania, atende, em caráter emergencial, às demandas por cestas de alimentos pelas populações quilombolas em situação de vulnerabilidade e insegurança alimentar, agravada pela pandemia do coronavírus – COVID-19.
No Estado da Bahia serão atendidas com as cestas de alimentos, famílias de comunidades quilombolas localizadas nos municípios listados no Mapa de Insegurança Alimentar e Nutricional - Mapa Isan/MDS, com indicadores de vulnerabilidade muito alta, alta é media, como no caso do município de Seabra e outros.
 Para que os alimentos chegasse  de forma adequada às famílias quilombolas, a Fundação Cultural Palmares buscou a parceria dessa gestão municipal, por intermédio da Secretaria de Assistência Social e o Setor de Reparação Racial do Municipal de Seabra/BA, órgão gestor local da base de dados do Cadastro Único de Programa Sociais do Governo Federal, para a retirada dos alimentos e distribuição dessas cestas, exclusivamente, às famílias das comunidades certificadas pela Fundação Cultural Palmares  no seu município.
Foram entregues 3.096 cestas básicas  entre as 11 comunidades  Quilombolas reconhecidas e certificadas  pela Fundação Cultural palmares no município de Seabra  sendo  elas: 
Agreste,Baixao velho, Cachoiera da Várzea,  mocambo da Cachoeira, Morro redondo, Vão das Palmeiras, Capão das Gamelas,  Lagoa do Baixao, olhos D'água do Basílio , Serra do Queimadao e vazante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA