menu

connecta

connecta

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Brumado/BA: Queda no consumo de carne durante pandemia gera impacto e preço volta a cair


A pandemia da Covid-19 provocou mudanças à mesa dos brumadenses, que cortaram o consumo de carne bovina. A percepção veio dos próprios açougueiros.
Segundo a categoria ouvida pelo site 97NEWS, desde o mês de junho deste ano, a baixa procura pela carne vermelha ou a carne bovino, teve uma queda bem significativa. O que automaticamente gera uma oferta muito grande do produto e isso faz com que o produto sofra uma queda nos preços. "O último aumento foi no mês de junho. De lá para cá, não se teve mais e agora a carne tá abaixando o preço", relata Antônio Valério, que atua no ramo há 30 anos. Não bastasse a perda de renda da população, os preços de cortes bovinos chegaram a R$ 45,00 o quilo no primeiro semestre de 2021. Segundo alguns especialistas, o Brasil limitou o consumo interno, enquanto a China importou como nunca as carnes do Brasil. Com os preços se estabilizando no mercado interno, em Brumado por exemplo, já é possível comprar carne de primeira a R$ 35,00 o quilo. 
A pandemia trouxe desemprego e perda de renda. Isto também gerou perda de poder aquisitivo, enfraquecendo o consumo", disse Filodônio de Jesus que atua no mercado há 40 anos. A alta da carne bovina levou o brumadense a procurar opções mais baratas, incluindo frangos e suínos. Além disso, o consumo de ovos, chegou ao maior nível. Tanto que é comum hoje, vários estabelecimentos venderem 30 unidades do produto há R$ 13,00. Para a dona Erenita da Silva Oliveira, mesmo com o preço estável da carne bovina, nem todos estão em condições de compra-la. "As coisas estão difíceis, o governo fala em aumentar o Bolsa Família, o Auxílio foi reduzido. Enquanto isso, o povo sem trabalho não consegue comer como era antes", argumentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA