menu

connecta

connecta

domingo, 11 de julho de 2021

Neste 11 de julho Piatã comemora 143 anos de emancipação politica

 



A mais alta e fria cidade serrana de todo o Nordeste (1268m de altitude) e a mais antiga povoação da Chapada Diamantina é Piatã, que fica num vale entre as serras de Santana com sua secular capela do Senhor do Bonfim e Tromba, onde estão as nascentes do Rio de Contas e do Rio Machado.
O povoamento começou em meados do século XVII com a descoberta, por garimpeiros, de minas nas Serras da Tromba e do Santana, o que atraiu grande número de aventureiros à procura de ouro e pedras preciosas. Formou-se no município de Minas do Rio de Contas, atual Rio de Contas, o povoado de Bom Jesus dos Limões, atual Piatã, que nasceu às margens da Estrada Real, o caminho aberto pelo sertanista Pedro Barbosa Leal, em 1.725, ligando Rio de contas a Jacobina. É desta época a Igreja Matriz de Bom Jesus (Foto), situada na praça Vigário Souza e a Capela de Nossa Senhora do Rosário. As festas juninas e o carnaval, são as mais comemoradas, sendo este último na sede do município com muita alegria, descontração e contraste do calor do povo com o frio meteorológico, e a primeira tanto na zona urbana quanto na rural e se caracterizam pela mesa farta de produtos típicos da época e por um "friozinho" que pode chegar a 3º C. A média da temperatura anual nunca ultrapassa os 19º C. Nas noites de junho, as mais frias do ano, em todas as residências, há sempre um licor artesanal e um "quentão" - bebida típica da região ou um café quentinho, plantado e colhido nos quintais da cidade. As cachoeiras do Patrício, do Cochó, do rio de Contas, da Malhada da Areia, o Encontro das Águas, os Gerais do rio de Contas, a Bica do Machado, as serras do Santana, do Navio, da Tromba e os Três Morros, estão entre os principais atrativos naturais de Piatã, que fica a fica a 568 km de Salvador. O nome Piatã vem do tupi e significa "pé firme", "a fortaleza". São muitas as belezas naturais de Piatã, a começar pelas suas serras, fauna, floras, inscrições rupestres, trilhas, rios e cachoeiras, sem falar na gostosura de seu clima e de sua comida típica. Uma das mais bonitas cachoeiras da Chapada Diamantina, a “Cachoeira do Patrício, no Rio de Contas, se localiza na estrada que liga Piatã ao distrito de Inúbia e está entre os principais atrativos naturais de Piatã, cidade da Chapada Diamantina que fica a 572 km de Salvador. O nome Piatã vem do tupi e significa “pé firme”, “a fortaleza”.

Área: 1.508.036 km² 
Distritos: Inúbia, Cabrália e Piatã (sede)
População: 17.269 hab. IBGE/2018
Densidade: 11.93 hab./km²
Altitude: 1.280 m

Prefeitos de Piatã desde a emancipação:

Padre Manoel Joaquim Santana
Joaquim Hermínio Pereira
Arnulfo Soares
João Hipólito Rodrigues
Lindolfo Xavier
Adércio Novais
Luiz Viana Xavier
Benevenuto Matos
Luiz Viana Xavier
Arquimedes Almeida
Jaime de Oliveira Rosa
Arquimedes Almeida
Jaime de Oliveira Rosa
Edemar Lúcio Ribeiro Martins
Jaime de Oliveira Rosa
Alencar Julião Dias Filho
Edwilson Oliveira Marques 
Marcos Paulo Santos Azevedo (atual)

Parabéns Piatã pelos seus 143 anos, PORTA LINÚBIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA