menu

connecta

connecta

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Na Bahia, Vitoria da Conquista fica em 1º lugar em ranking das melhores cidades do Brasil

 



Divulgado com exclusividade pela revista Exame, nesta terça-feira (09), Vitória da Conquista desponta em 1º lugar, entre as cidades baianas, no ranking do Índice de Desafios da Gestão Municipal 2021 (IDGM), da consultoria Macroplan.
Na comparação com o ano anterior, o município ganhou 11 posições e 44 posições na década, ficando à frente de Salvador (2º), Feira de Santana (3º) e Camaçari (4º). Somente esses quatro municípios foram classificados no ranking de 100 no Brasil. Dentre as quatro áreas avaliadas na pesquisa, Vitória da Conquista teve sua melhor posição em Saneamento e Sustentabilidade: 18ª posição. A posição nas outras áreas foi: 43ª em Saúde, 69ª em Educação e 98ª em Segurança. Na última década, a cidade melhorou sua posição no ranking em 3 áreas, e perdeu posição em 1 área: Educação (+27 posições); Saúde (+51 posições); Segurança (-4 posições); e Saneamento e Sustentabilidade (+52 posições). Vitória da Conquista alcançou 5,6 pontos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Ensino Fundamental I na rede pública em 2019, nota menor que a média dos 100 maiores municípios do país analisados. Está na 61ª melhor posição entre eles nesse último ano. Em 2009, ocupava a 100ª melhor posição com uma nota menor que a média dos 100 municípios. O indicador cresceu 2,7 pontos entre 2009 e 2019. Essa foi a 1ª melhor variação entre os 100 municípios no período. Tal resultado decorreu do crescimento de 20,9 p.p. da taxa de aprovação e do crescimento de 2,0 pontos na nota média dos alunos no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O número de alunos matriculados no Ensino Fundamental I da rede pública no município caiu de 23.309 para 19.825 entre 2009 e 2019. Estima-se que 89,5% da população de Vitória da Conquista tenha sido atendida por serviço de coleta de resíduos domiciliares em 2019, percentual menor que a média dos 100 maiores municípios do Brasil analisados nesse ano. Esse resultado colocou a cidade na 97ª melhor cobertura entre as analisadas. O município ocupava a 76ª posição em 2009, com uma taxa de cobertura igual a 0,0%. A taxa de mortalidade infantil em Vitória da Conquista foi igual a 10,6 por mil nascidos vivos em 2019, menor que a média dos 100 maiores municípios do país. Essa foi a 34ª menor taxa de mortalidade infantil nesse último ano. Entre 2009 e 2019, a taxa de mortalidade caiu 53,9% no município. Essa variação foi a 2ª melhor entre os 100 municípios. Foram registrados 123 óbitos infantis em 2009. Em 2019, o número foi para 59. A variação no período foi de -52,0%, a 2ª melhor entre os 100 municípios. O maior número de mortes infantis no município ocorreu na fase neonatal precoce. Foram registradas 35 mortes nessa fase, o que representa 59,3% das mortes infantis nesse ano. Estima-se que 77,1% das mortes nessa fase tenham ocorrido por causas evitáveis. A taxa de homicídios em Vitória da Conquista variou de 59,6 para 51,4 por 100 mil habitantes entre 2009 e 2019. Nesse último ano, a cidade apresentou uma taxa maior que a média dos 100 maiores municípios do Brasil, ocupando a 97ª melhor posição no ranking. O número de homicídios em Vitória da Conquista passou de 190, em 2009, para 174, em 2019, uma variação de -8,4% no período. As maiores vítimas de homicídios no município são homens, 92,5% em 2019, negros ou pardos, 92,0%, e jovens, 48,9%. Ademais, estima-se que 68,4% dos homicídios no município nesse mesmo ano tenha envolvido o uso de arma de fogo.
Via: L12 Sudoeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA