menu

connecta

connecta

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental ao Centro Geográfico do Estado da Bahia em Seabra

 

Após a confirmação científica da localização do Centro Geográfico do Estado da Bahia em Seabra por Elmo Leonardo Xavier Tanajura, Engenheiro Agrimensor e Coordenador da Escola Politécnica, vinculada ao Colegiado do Curso de Engenharia, Agrimensura e Cartografia da Universidade Federal do Estado da Bahia, que por meio de uma declaração emitida em 27.11.20 atesta: “Para os devidos fins, o centro geográfico da porção continental da Bahia, calculado a partir dos limites oficiais do estado, estabelecidos e atualizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019, estão situadas no Município de Seabra-BA”.
Seguida da Carta de Aceite e Parceria da Profa. Dra. Maria Lucia Araujo Mendes de Carvalho da Faculdade de Arquitetura da UFBA, por meio do Laboratório de Conforto Ambiental e Tecnologias Sustentáveis da Faculdade de Arquitetura da UFBA (LACAM-TEC), para a elaboração do Projeto Arquitetônico do Monumento no Centro Geográfico da Bahia em 30/12/20; Sirlene Rosa de Souza, Turismóloga e Dirigente Municipal de Turismo, formalizou as conquistas à Gestão Pública e promoveu no último dia 11/01/21 o Lançamento da Pedra Fundamental para construção no local exato o “Monumento ao Centro Geográfico da Bahia”.
O Lançamento de Pedra Fundamental é uma solenidade que assinala o início simbólico da construção de uma obra importante. Também é costume se adicionar uma Cápsula do Tempo, um recipiente fechado com uma coleção de bens ou informações, composta por itens que tenham relação com a obra.
No dia 11 de janeiro de 2021, foi realizada na Praça Ubirajara II Sena Souza a solenidade de Lançamento de Pedra Fundamental de construção do Monumento ao Centro Geográfico do Estado da Bahia, na presença de aproximadamente 20 convidados, entre os quais Conselheiros Municipais de Turismo (propositores da ação), que junto aos representantes da Gestão Pública, Educação Formal das esferas municipal, estadual e particulares, Junta Independente Voluntária Ambiental (JIVA) e Sociedade Civil, testemunharam a inserção dos seguintes itens na Cápsula do tempo: a ata do evento; o mapa de localização exata de onde foi depositada a cápsula do tempo ; moedas de R$ 1,00, 0,50, 0,25, 0,10 e 0,5 centavos; Documentos de parcerias afins com departamentos da Universidade Federal da Bahia (UFBA) - declaração sobre a localização do Centro Geográfico da Bahia em Seabra e Carta de Aceite para elaboração do monumento homônimo; Matérias sobre cópia e transcrição do documento de doação do terreno para o “Patrimônio de Nossa Senhora da Conceição”, que originou a sede atual de Seabra e construção do primeiro obelisco; Cópia do Registro em Cartório do Abaixo Assinado lançado na Praça Benjamim Constant em Seabra pela JIVA para Criação do Dia da Chapada Diamantina; Lei Estadual de Criação do Dia da Chapada Diamantina nº 13739, de 5 de julho de 2017; e cartão de memória com arquivos dos respectivos documentos.
Em seguida, foram convidadas a Primeira Dama Maria Oliveira, representando a Gestão Pública Municipal e Nelma Maciel Braz (JIVA), representando a Sociedade Civil, que juntamente com Nícolas Pinto, engenheiro responsável pelo projeto da praça e o pedreiro Josenildo da Silva Santos depositaram a Cápsula do Tempo no solo, próximo ao Obelisco sob a Rosa dos Ventos, simbolizando o Lançamento da Pedra Fundamental de construção do “Monumento ao Centro Geográfico do Estado da Bahia, enquanto Patrimônio Histórico, Geológico, Cultural e Turístico da Bahia, com o objetivo de ser tornar após sua construção um dos principais atrativos turísticos municipal, regional e estadual para o BOM, BEM e BELO”.
Acervo Parcial do Diagnóstico Turístico de Seabra – Divisão de Turismo - Autoria: Sirlene Rosa De Souza


Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA