menu

cmp

cmp

cido

cido

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Seabra/BA: Funcionários do Hospital Regional da Chapada continuam sem salários e fazem novas manifestações

 


Funcionários do Hospital Regional da Chapada, em Seabra, município da Chapada Diamantina, suspenderam suas atividades para reivindicar o atraso de salários e condições de trabalho, na manhã desta terça-feira (15). A paralisação, que durou cerca de uma hora, teve como principais motivações, o vencimento do prazo dado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), no caso na última segunda-feira (14), para pagamento dos salários atrasados.

A manifestação foi também “porque a Fabamed tentou calar a nossa voz, prometendo pagar quinze dias de salários adiantados para não haver novas manifestações”, relata, em entrevista ao Jornal da Chapada, a enfermeira Verônica Sales. Ela ressalta sobre a situação de medo de todos os funcionários em estarem “acuados e não saberem o que fazer, por falta de estabilidade que a gestão do HRC apresenta diante a situação”.

Ainda em entrevista, Verônica afirma que “agiu em benefício ao coletivo por receio de retaliação aos demais colegas e colaboradores das denúncias contra o hospital”. No final de novembro, a Polícia Federal iniciou a Operação ‘Metástase’, que investigou a Sesab, a fim de desfazer esquemas de fraudes em licitações públicas e desvios de recursos, o que sequenciou no desabono da Organização Social-Associação de Proteção à Maternidade e à Infância (OS-APMI), na época gestora do HRCD.

Após médicos plantonistas ameaçarem uma demissão coletiva, por condições de trabalho não compatíveis aos contratos e falta de estrutura para seguirem suas atividades, a subsecretária de saúde do Estado, Tereza Paim, se reuniu com os funcionários do hospital no dia 27 de novembro, afirmando que a Sesab arcaria com os salários atrasados, utilizando a verba destinada à OS-APMI, retida após constatação de irregularidades.

Tereza Paim ainda teria pedido aos funcionários, em reunião, que suspendessem a demissão coletiva e o prazo de 10 a 15 dias para regularizar os salários atrasados de direito aos funcionários. Há cinco dias a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia publicou nota sobre nova gestão do HRCD e, o secretário Fábio Vilas-Boas falou sobre o assunto.

“A partir de hoje, a unidade passa a ser gerida por outra organização social, que traz uma experiência vitoriosa para que esse hospital possa cumprir sua missão de atender a toda a região da Chapada e oferecer serviços mais qualificados. Quero agradecer ao corpo clínico, que manteve a unidade funcionando regularmente durante esse processo de transição”, afirmou o secretário.

A organização citada pelo secretário é a Fundação Fabamed, que passa a gerir o HRCD, mas “ainda não apresenta diferenças positivas na gestão do hospital”, diz outra funcionária. “Recebemos mais materiais, sim, porém ainda não são suficientes”.

Por conta da instabilidade e prazos não cumpridos pela Sesab, os funcionários afirmam que estão fazendo campanhas de arrecadação de alimentos para se manterem durante esses meses sem salário. “Está muito difícil nos mantermos, até porque existem funcionários que moram em outras cidades em torno de Seabra e estão sem dinheiro para se locomover”, fala funcionária envergonhada diante da situação a qual se encontra e não quis ser identificada.

Os funcionários salientam à reportagem, que farão nova manifestação durante a manhã desta quarta-feira (16) com o “mesmo objetivo, até os gestores responsáveis efetuarem os pagamentos atrasados e respeitarem os direitos dos trabalhadores do Hospital Regional da Chapada Diamantina”.

Fonte: Jornal da Chapada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE