menu

connecta

connecta

quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Brasileira é vacinada contra a covid-19 em Londres: 'Tem luz no fim do túnel'

 


A carioca Maria Lúcia Possas, 55, pode ter sido uma das primeiras brasileiras a ser vacinada contra o coronavírus no mundo. Ela é funcionária de um hospital em Londres, no Reino Unido, e hoje recebeu a primeira dose do imunizante desenvolvido pela Pfizer em parceria com a BioNTech, distribuído pelo governo local a 50 hospitais britânicos.
"A coisa mais importante é: tem luz no fim do túnel. Eu estou cansada, está todo mundo cansado da doença, de ficar em casa, de ter todas essas restrições, um monte de gente doente. Agora a gente entende um pouco mais a doença, mas no começo a gente não sabia nada, era paciente morrendo um atrás do outro. E agora finalmente tem essa luzinha. Eu sou prova!", comemorou ela em entrevista à GloboNews.
Apesar de não ser idosa, Lúcia é considerada parte do grupo de risco porque trabalha em um hospital — é pesquisadora do NHS, o SUS (Sistema Único de Saúde) britânico — e toma imunossupressores por já ter feito um transplante de rim. Seu sistema imunológico, segundo contou, "não é bom", então ela corria o risco de desenvolver uma versão mais grave da covid-19 se infectada.

Lúcia recebeu o aviso de que seria vacinada pela manhã, por e-mail, após um colega de trabalho anunciar que também havia sido selecionado. Agora, ela espera pela segunda dose, cuja aplicação está marcada para 5 de janeiro, e já faz planos de voltar ao Brasil em abril, quando sua sua mãe e sua irmã, que lhe doou o rim, fazem aniversário.

"Vai chegar, tem luz no fim do túnel. Se não for hoje, vai ser daqui a um mês. A gente já esperou tanto tempo, e você não quer ser aquela pessoa que tem a doença na véspera da vacina. Espere. Lave as mãos, use máscara, mantenha distância e espere para dar aquele abraço depois que a vacina sair", pediu, dirigindo-se aos telespectadores.
Fonte: Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA