menu

cmp

cmp

cido

cido

SUPER CESTA 30/05/2020

terça-feira, 3 de novembro de 2020

Inmet emite alerta de chuvas intensas para várias partes da Bahia, Minas e Piauí

 





O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), por meio do Centro Virtual de para Avisos de Eventos Meteorológicos Extremos na América Latina (Alerter-AS), emitiu alerta de chuvas intensas, na categoria “Perigo” (cor laranja), abrangendo as regiões São Francisco Baiano, Sudoeste Baiano, Chapada Diamantina, Nordeste Baiano, Norte Baiano, Sul Baiano, Oeste Baiano e Recôncavo Baiano, além do Sudeste e Sudoeste Piauiense.
De acordo com a previsão, nestas regiões pode haver chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h). Risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. O alerta foi iniciado na tarde deste domingo (1º) e tem validade até as 12h desta segunda-feira (2). Também há alertas do mesmo tipo para o Estado do Espírito Santo, metade norte de Minas Gerais, além de áreas de Goiás, Tocantins, Mato Grosso e Distrito Federal.

As recomendações em caso de mal tempo é que se desligue aparelhos elétricos e até mesmo o quadro geral de energia caso seja possível durante os temporais mais fortes. Em caso de rajadas de vento, recomenda-se não abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e também é recomendado que não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Em caso de problemas relacionados à chuva, a Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193) podem ser acionados nas localidades atendidas por estes serviços.

Toda essa chuva está sendo prevista por conta da formação de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS). Deste sábado (31), uma área de baixa pressão sobre o oceano ganha força na altura dos estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro, e está reforçando o alinhamento do fluxo umidade entre a região norte e o sudeste do país.
Conforme a previsto, o deslocamento do canal de umidade foi formado mais ao norte de sua posição inicial, fazendo a chuva avançar ao norte da região Sudeste, favorecendo a formação de temporais temporais também em cidades baianas.

Neste domingo choveu bastante em várias regiões do país. A maior precipitação foi registrada em Teresópolis, no Rio de Janeiro, 94 mm. Em Minas Gerais houve temporais em Teófilo Otoni, 86,6 mm, Pirapora, 75,6 mm. Diamantina, 72,6 mm e Itamarandiba, 64,2 mm. No sábado, em Macaé, no litoral norte do Rio, o acumulado foi de 142 mm e em Campos dos Goytacazes 112 mm.

Na Bahia, o local com maior volume de chuva registrada pelo Inmet foi Piatã, na Chapada Diamantina, com 46,8 mm. Já o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) registrou grandes volumes em Itabuna, no Sul do Estado e em Nova Viçosa, no Extremo Sul. Na primeira foram registrados 92,5 mm e na segunda 81,5 mm.

Em algumas áreas das regiões de Guanambi e Vitória da Conquista já foram registradas chuvas nesta sexta-feira (30) e sábado. Para essa segunda-feira, são esperados chuvas significativas nestas localidades. As temperaturas também está caindo voltando a registrar mínimas abaixo de 20ºC.
O tempo deve seguir chuvoso nessas localidades até o fim da primeira semana de novembro. Depois, as chuvas tendem a ficar escassas e deve voltar a chover antes do fim do mês. Para dezembro e janeiro estão sendo esperadas chuvas regulares, com possibilidade de ocorreram acima da média devido a intensificação do La Ninã, fenômeno que deve favorecer o aumento das chuvas em parte da região Nordeste.

O acumulado de chuva em outubro em Guanambi é de 70 mm. No último dia 11, choveu cerca de 50 mm durante um temporal com raios, trovões e até granizo. Já em Vitória da Conquista, o acumulado do mês até agora está próximo a 100mm, com maior registro nesta segunda-feira (26), 47,6 mm segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
Via: Agencia Sertão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE