menu

cmp

cmp

cido

cido

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Brasil vive ‘início de 2ª onda’ de Covid-19, apontam pesquisadores

 


Pesquisadores brasileiros afirmaram nesta segunda-feira (23), por meio de nota, que o Brasil vive o “início de uma 2ª onda” da Covid-19. A afirmação foi feita baseada em dados da pandemia do coronavírus no país. O grupo é formados por cientistas de diferentes universidades públicas brasileiras.
Segundo o G1, os pesquisadores apontam três fatores para o “aumento explosivo” ou “manutenção da grande circulação do vírus”:

falta de “testagem sistemática com rastreamento de casos”
falta de uma “política central coordenada, clara e eficaz de enfrentamento da situação”
“afrouxamento das medidas de isolamento sem evidências empíricas, sem uma análise cuidadosa por uma painel de especialistas”
“O início de uma segunda onda de crescimento de casos já é evidente em quase todos os estados, de forma particularmente preocupante nas regiões mais populosas do país”, afirmam os pesquisadores na Nota Técnica – 22/11/2020 Situação da Pandemia de Covid-19 no Brasil.

Bahia 

O secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, anunciou nas redes sociais, neste sábado (21), que serão reabertos 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com a Covid-19, na capital baiana. A informação foi seguida de uma alerta: “As pessoas precisam entender que a pandemia não acabou”.

De acordo com o secretário, a reabertura foi determinada pelo prefeito ACM Neto. Primeiro, serão reabertos 10 leitos no Hospital Municipal de Salvador. Na segunda fase, outros 20 voltarão a funcionar no Hospital Memorial. Ainda não há previsão de datas.

A situação volta a preocupar as autoridades já que as taxas de ocupação dos leitos estão subindo novamente. Segundo o secretário, neste sábado a taxa de ocupação de UTI para Covid-19 chegou a 62%. O número é superior a sexta-feira (20), quando a ocupação de leitos de UTI, com base no boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), era de 58%.

O secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, fez um alerta acerca do agravamento da Covid-19 em Feira de Santana e pediu uma ação da prefeitura feirense para conter o avanço da doença.
“A situação da Covid-19 em Feira de Santana voltou a agravar-se. Taxas de ocupação de UTI superiores a 90%. É preciso atitude urgente do poder público municipal”, disse o secretário, em uma publicação nas redes sociais.

Vilas-Boas também publicou um gráfico com a taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva em todo o estado, estabilizada na faixa dos 55%.
Via: Agencia Sertão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE