menu

cmp 05/05/2020

cmp 05/05/2020

cido

cido

SUPER CESTA 30/05/2020

terça-feira, 14 de abril de 2020

Transmissão do coronavírus cai 27% na Bahia devido a medidas de restrição de circulação adotadas, diz estudo


Divulgação

Boletim da “Rede CoVida – Ciência, Informação e Solidariedade” divulgado hoje (13) aponta que a Bahia, mesmo com aumento no número de casos, teve redução de 27% da taxa de transmissão do coronavírus, devido a medidas de restrição de circulação adotadas.

A rede é um projeto de colaboração científica e multidisciplinar com objetivo de monitorar a pandemia. É uma iniciativa conjunta do Cidacs/Fiocruz e da UFBA, com apoio de colaboradores de outras instituições de pesquisa nacionais e internacionais.

A análise dos dados sugere “fortemente, que as medidas de distanciamento social e redução do fluxo de transportes intermunicipais vêm achatando a curva da epidemia” no estado.

O boletim cita que a Bahia começou a notificar casos confirmados de Covid-19 em 6 de março. Entre 17 e 28 de março, várias ações gradativas foram tomadas no estado, como o fechamento de unidades de ensino.

O estudo sugere que, desde dia 26 de março, a Bahia passou a registrar redução na taxa de transmissão do Covid-19, o que pode ser observado no gráfico divulgado, pelo deslocamento das curvas que representam o avanço da pandemia na ausência de intervenção (em vermelho) e com a adoção das medidas de intervenção (em azul).

“É válido ressaltar que, embora haja crescimento no número de casos em ambos os cenários, a intensidade deste aumento é menor quando medidas de isolamento e restrição à circulação são adotadas. Para ilustrar este efeito, até o dia 6 de abril, foram confirmados 437 casos de Covid-19 no estado da Bahia. No entanto, no modelo sem nenhuma intervenção, seriam projetados mais de 800 casos até aquele dia”, diz o boletim.

Também conforme o boletim, a suspensão do fluxo de transporte intermunicipal em apenas 10% dos municípios baianos foi suficiente para gerar um atraso entre os picos de infecção de Salvador e demais municípios.

O estudo aponta também que os resultados reforçam a importância da manutenção das medidas de isolamento social na Bahia, já que os efeitos das intervenções só funcionarão se estas estratégias foram mantidas por certo período de tempo e se a taxa de transmissão for reduzida de forma suficiente.
*M1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE