menu

cmp 05/05/2020

cmp 05/05/2020

SUPER CESTA 30/05/2020

cido

cido

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Rio de Contas/BA: Organizadores das Casas do Carnaval emitem Nota Pública sobre som automotivo



Foto: Patrick Cassiano | Blog Regional

Tendo em vista os últimos acontecimentos relacionado ao carnaval da cidade de Rio de Contas, nós organizadores das casas, resolvemos se unir para buscar e propor soluções quanto a utilização de som automotivo e som ambiente durante os cincos dias de carnaval.

Acreditamos que somos peça fundamental nesta discussão pois, com a realização das casas, trazemos grande quantidade de pessoas para o festejo, além de alugarmos propriedades no centro da cidade a preços que ajudam grande parte da população a se manter durante todo o ano, bem como geramos outras receitas em Rio de Contas. É fato notório que as arrecadações do ano de 2019, caíram drasticamente em relação ao ano de 2018, tal fato sendo facilmente explicado por imposições postas contra os turistas que no período carnavalesco escolhem a cidade de Rio de Contas com destino. É sabido que com as proibições que ocorreram no último ano trouxeram prejuízos e ou poucos lucros a nós organizadores, a moradores da cidade que alugam casas, vendedores ambulantes, donos de estabelecimentos comerciais na cidade e distribuidoras de bebidas. Para o ano de 2020 o panorama não é diferente, tendo em vista que menos de 50% das casas que tradicionalmente se fazem presente todos os anos confirmaram presença no carnaval, e as que confirmaram temem não conseguir honrar os compromissos firmados com os donos das casas que foram alugadas, distribuidoras de bebidas entre outros. Em levantamento feito por nos organizadores foi observado que juntos, no ano de 2018, movimentamos algo em torno de quinhentos mil reais de forma direta. Dinheiro esse que vai desde o aluguel das casas onde ficamos hospedados bem como ainda, compras realizadas nas distribuidoras e mercados das cidades de Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora. No mesmo levantamento, foi apontado que outros trezentos mil reais são movimentados de forma indireta, estes valores, atribuídos aos foliões que ficam hospedados nas nossas casas, estes que, gastam com almoço, remédios, compras em barracas durante o dia e a noite entre outros. Foi observado no mesmo levantamento, uma queda de arrecadação em 2019, proveniente como já relatado acima por conta das proibições. Foi notado que algumas casas do centro ficaram sem alugar, bem como houve queda de vendas de bebidas por parte das distribuidoras e de comerciantes em geral. Deste modo buscamos através desta, a ajuda e compreensão da Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores, Ministério Público e outros órgãos competentes para que o carnaval de 2020 seja diferente, em relação as proibições. Concordamos ainda, que não cabe mais em Rio de Contas a grande quantidade de poluição sonora dos últimos carnavais, de modo também que a festa sem som ambiente e som automotivo, como já foi relatado é um risco a todos que tem na festa carnavalesca a oportunidade de tirar seu sustento. Informamos ainda que estamos a disposição deste órgãos para quaisquer esclarecimento. Neste momento, aproveitamos ainda para deixar nossa sugestão, que fosse possível a utilização de somente dois carros automotivos, estes devidamente registrados, cadastrados diante dos órgãos competentes, respeitando os limites de horário e que ficassem localizados em pontos estratégicos da cidade. Um nas imediações do palco onde é realizado a festa (frente ou fundo do palco) e outro nas imediações do Largo do Rosário, ponto já tradicional de encontro entre foliões durante as tardes de carnaval.
Assinam esta nota:
Atocho House - telefone
Casa do Top´s - telefone
Ciene House - (71) 9 9721-1146
Fica Comigo House – telefone
Gatitas House – telefone
Najas Privilege – telefone
Tribalismo House – telefone
Via: Blog Regional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE