botão up

menu

adsense


YOUTUBE

icones redes sociais

CONECTA

CONECTA

clinica

clinica

notifiçasoes

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Seabra/BA: Caminhão roubado há 5 anos em São Paulo é recuperado pela PRF na BR-242



Foto: PRF




Um caminhão VW/24.250 CNC, com ocorrência de roubo registrada em 2014, foi recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde de terça-feira (01), em Seabra, região da Chapada Diamantina.

Abordado pelos policiais durante fiscalização de rotina no KM 408 da BR 242, o veículo era conduzido por um homem de 51 anos.

Durante a fiscalização no veículo, foram encontradas indícios de adulterações nos elementos identificadores, o que levou a equipe a aprofundar a verificação no caminhão. Com técnicas de identificação veicular, os PRFs perceberam elementos que indicavam outro veículo, da mesma marca e modelo, porém com placas diferentes.

Após consulta ao sistema de dados, os agentes constataram se tratar na realidade de um caminhão roubado em setembro/2014, no estado de São Paulo. Para não levantar suspeitas e ‘burlar’ fiscalizações, as placas originais foram trocadas por outras de um caminhão com características semelhantes.

O veículo apreendido e o motorista foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil local.

Como ocorre o crime de adulteração

Na adulteração, os criminosos trocam a identificação do veículo e seus documentos para que pareça ser um veículo regular. Neste momento o veículo recebe placas de outro veículo idêntico e o proprietário desse veículo, que se encontra em situação regular, torna-se a segunda vítima dos criminosos pois passa, muitas vezes, a receber multas de trânsito por infrações relacionadas ao veículo clonado.

A PRF orienta que, na pesquisa ou ato da compra, o novo proprietário sempre desconfie de anúncios tentadores, leve-o a um mecânico de confiança e confronte as informações do documento com os elementos identificadores no veículo.
Fonte: PRF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA