botão up

menu

adsense


YOUTUBE

icones redes sociais

CONECTA

CONECTA

clinica

clinica

notifiçasoes

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Menina de 2 anos é espancada até a morte pelo pai e madrasta em RO


Criança morre após ser espancada em Ariquemes — Foto: Rinaldo Moreira/G1

Uma menina de 2 anos, identificada como Lauanny Hester Rodrigues, morreu depois de ser espancada pelo pai e a madrasta em uma casa de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari. O crime aconteceu no fim da manhã deste sábado (21), no bairro Marechal Rondon.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), vizinhos acionaram uma ambulância depois de ouvirem a criança sendo agredida. Porém, quando a equipe médica e a guarnição chegaram a menina não tinha mais sinais vitais.

Menina espancada até a morte tinha muitas fraturas no corpo, diz médico.
A polícia diz que pode ter ocorrido uma briga dentro da casa, momentos antes do crime. O corpo da menina foi encontrado na saída da cozinha para a varanda. A perícia deve confirmar as causas da morte.

O pai e a madrasta da criança foram localizados e presos minutos depois, perto de uma prainha do Rio Jamari. Eles carregavam um bebê de 5 meses, filho do casal.

Os pais foram levados pela PM à delegacia da Polícia Civil local, e o filho do casal entregue ao Conselho Tutelar.
Corpo da criança está dentro de casa, em Ariquemes — Foto: Rinaldo Moreira/G1

Múltiplas fraturas

Em entrevista ao G1, o médico Mauro Lopes, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), contou que a menina tinha múltiplas fraturas graves no corpo.

"Ela estava politraumatizada [com traumatismos múltiplos]. Havia fraturas no crânio, tórax, quadril e abdômen. Tentamos fazer manobras de ressuscitação, mas infelizmente eram muitas pancadas graves, evoluindo para óbito", relata o médico que atendeu o caso.

Ainda não se sabe o que o pai e a madrasta usaram para espancar a criança até a morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA