botão up

menu

adsense


YOUTUBE

icones redes sociais

CONECTA

CONECTA

clinica

clinica

notifiçasoes

terça-feira, 30 de julho de 2019

Gestão Bolsonaro investirá R$ 5,2 bilhões em obras da Fiol e do Porto Sul


Foto: Elói Corrêa / GOVBA


Dos R$ 10 bilhões que o governo Jair Bolsonaro (PSL) prometeu investir na Bahia nos próximos quatro anos (entenda aqui), pelo menos R$ 5,2 bilhões irão para duas obras vistas como estruturantes pelo governo do estado: A Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e o Porto Sul, em Ilhéus.

Os governos federal e estadual acirraram sua relação na última semana por conta da paternidade do aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista. A União defendeu que a obra é sua, já que pagou por boa parte do equipamento. O governador Rui Costa, no entanto, argumentou que o estado executou toda a obra (veja aqui). 

Do montante de R$ 10 bilhões anunciado pelo ministro da Infraestrutura de Jair Bolsonaro (PSL), Tarcísio Gomes Freitas, durante inauguração do aeroporto em Conquista, a União empenhará pelo menos R$ 2,7 bilhões na Fiol. 

A ferrovia é uma obra do governo federal inserida no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), mas, devido à importância e à capacidade para o desenvolvimento econômico do estado, foi tema no último ano de reuniões do governador Rui Costa para atrair investimentos das duas empresas chinesas que formam o consórcio Bahia Mineração.

A Fiol ligará Figueirópolis, no Tocantins, e a Ferrovia Norte Sul a uma outra obra importante do estado: o futuro Porto Sul, em Ilhéus. A obra, que ainda não teve início, é considerada fundamental para a exportação do minério de ferro da Bahia Mineração, proveniente da mina Pedra de Ferro, que fica no município de Caetité. 

A construção do Porto Sul ainda não foi iniciada pela gestão de Rui Costa (PT) devido a problemas na Justiça (entenda aqui e aqui), mas já conta com a promessa de receber pelo menos R$ 2,5 bilhões do governo Bolsonaro. Ao todo, Porto Sul e Fiol receberão R$ 5,2 bi da União. 

RODOVIAS
Além da Fiol, a União pretende empenhar outros R$ 4,4 bilhões em rodovias na Bahia. Ao todo, as estradas no estado receberão R$ 7 bilhões dos R$ 10 bilhões totais de investimentos nos próximos anos. A manutenção rodoviária da Bahia ganhará R$ 1,5 bilhão do governo federal. 

Estradas federais que passam ou partem de Feira de Santana ganharão uma atenção especial. O governo federal investirá R$ 2 bilhões na duplicação da BR-101 e BR-116, nos trechos que cortam a cidade rumo à divisa com Sergipe (R$ 703 milhões), Pernambuco (R$ 920 milhões) e Vitória da Conquista (R$ 380 milhões). A cidade é base eleitoral da deputada federal Dayane Pimentel, presidente do PSL no estado e única representante baiana do partido de Bolsonaro na Câmara Federal. Em nota, Dayane Pimentel comemorou o fato de atrair investimentos da União para a cidade em que está registrado o seu título eleitoral. A deputada é cotada para concorrer à prefeitura de Feira de Santana em 2020. 

A lista de investimentos do governo federal em rodovias na Bahia ainda inclui a pavimentação da BR-135, de São Desidério à divisa com Minas Gerais, pavimentação da BR-030, entre Cocos e Carinhanha, da BR-235, nas divisas entre o Piauí, Sergipe e Bahia, como também na duplicação da BR-415, entre Ilhéus e Itabuna.      

Os investimentos foram obtidos com exclusividade pelo Bahia Notícias e são do Ministério da Infraestrutura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA