botão up

menu

adsense


YOUTUBE

jadir e cido

jadir e cido

icones redes sociais

CONECTA

CONECTA

clinica

clinica

notifiçasoes

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Baixos índices criminais fazem de Mucugê destino certo para turistas



Foto: reprodução

Procurada pelas belezas naturais, históricas e culturais, a cidade de Mucugê distante 480 quilômetros de Salvador e localizada na Chapada Diamantina/BA, também é muito requisitada por ter baixos índices de criminalidade, um dos principais fatores que a torna um dos destinos mais escolhidos por baianos e turistas.

Dados oficiais apontam que, entre os meses de janeiro e maio deste ano, não houve caso de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) e de feminicídio no município, repetindo o quadro do mesmo período de 2018.
Os números positivos também se estendem a outras modalidades criminosas, como o de roubo a veículo que não há registro este ano, contra um em 2018 no período. Em relação a roubo a estabelecimento comercial, os números se mantiveram zerados, nos primeiros cinco meses de 2018 e de 2019.
Os baixos índices são consequência de ações planejadas e executadas pelas forças estaduais de segurança na região, segundo explicou o comandante de Policiamento da Região da Chapada (CPRC), coronel Valter Araújo.
"Nosso trabalho é voltado principalmente para garantir a tranquilidade dos nativos e turistas, mantendo contato direto com a população, para mostrarmos o quanto ela pode contar conosco", disse. E concluiu, informando que promove reuniões rotineiras com a Polícia Civil para discutir a melhoria do policiamento na região. "Essa parceria, com certeza, é indispensável", ressalta.
Já a delegada Veronice Santos da Silva, titular da Delegacia Territorial de Mucugê, garantiu que a comunidade contribui bastante e que, em alguns casos, sinaliza quando percebe situações de perigo ou nota pessoas suspeitas circulando pela cidade. "Nós focamos bastante em ações preventivas, principalmente nos conflitos de terra. Daí procuramos fazer uma mediação com as partes envolvidas, para que o problema seja solucionado de forma amigável", explica.   Ascom/Silvânia Nascimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA