menu

icones redes sociais

clinica

clinica

cido

cido

adsense


RADIO CIDADE PIATÃ / WEB RADIO

sábado, 29 de outubro de 2016

Chapada Diamantina revela potencial para turismo diversificado que atrai milhares de visitantes



Os turistas podem optar por uma prática mais radical, como a tirolesa na Pratinha, no Parque Espeleológico de Iraquara, | FOTO: Reprodução/Tatiana Azeviche |

A Chapada Diamantina é, de fato, o coração de ouro da Bahia. Há 200 anos, saía desta região toneladas de ouro e diamante para a Europa e para o mundo, gerando uma riqueza como nunca mais se viu. Hoje, o tesouro da Chapada,era formada por dezenas de municípios e com quase 40 mil km², é seu incomparável patrimônio natural, humano e arquitetônico. 

Considerada um oásis em pleno sertão nordestino, com temperaturas amenas e reduto para diversas nascentes, a região foi desenhada ao longo de 1,6 bilhões de anos, quando as chuvas, os ventos e os rios esculpiram as rochas, criando vales e montanhas. Não é à toa que essa região é um dos principais destinos ecoturísticos do país, tendo, também, grande repercussão no turismo internacional.

Toda essa diversidade – fruto de uma história garimpeira, de uma privilegiada geomorfologia, repleta de cânions, montanhas, cachoeiras, cavernas e as chapadas, propriamente ditas, além de uma fauna e flora de riqueza ímpar – alimenta diferentes tipos de turismo. A Chapada Diamantina recebe milhares de visitantes a cada ano, que querem conhecer suas belezas naturais, sua cultura, arquitetura, gastronomia, e que também buscam se aventurar na prática de esportes radicais, em um cenário de tirar o fôlego.

Rapel na Cachoeira Véu Noiva em Itaitu, no município de Jacobina | FOTO: Rita Barreto/Setur |

A Chapada também entra no pódio com a segunda mais alta queda d’água do país com 340 metros de altitude, a Cachoeira da Fumaça, que fica no município de Palmeiras, com trilha pelo Vale do Capão. Para quem gosta de boas caminhadas, vale a pena percorrer as trilhas e conhecer o Vale do Pati, que fica localizado entre os municípios de Andaraí e Mucugê, e possui três vias principais de acesso: Vale do Capão, Guiné e Andaraí. Esta é uma das trilhas mais procuradas, que possui caminhadas em extensas áreas planas, com alguns momentos de subidas e descidas íngremes e passagens por leitos de rios e pernoite nas casas de moradores, famosos por receber com gentileza e boa conversa.
Do Jornal da Chapada

O stand up paddle é o esporte que mais cresce na Chapada, muito praticado nas águas do Pantanal Marimbus | FOTO: Reprodução/Bruno Graciano |



Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

MAIS LIDAS DA SEMANA