face twitter youtube

Fan page on Facebook Follow me Youtube Channel Ree feed

sociais compartilhar

MENU

NOSSA CLNICA

NOSSA CLNICA

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Mucugê/BA: Servidores municipais reclamam de atrasos nos pagamentos de salários

Um dos funcionários criticou a forma de pagamento escolhido pela prefeitura e afirmou que os comissionados e os secretários municipais estão com os salários em dia | FOTO: Jornal da Chapada |

Os servidores municipais de Mucugê têm reclamado muito quanto ao atraso do pagamento de salários. Segundo informações passadas ao Jornal da Chapada por funcionários efetivos, o 13º de 2017 também foi pago com atraso ou com descontos em seu valor. Na última terça-feira (16) um grupo de trabalhadores da Educação se reuniu com o prefeito Manoel Luz (PSD), com vereadores e secretários municipais para tentar resolver a questão.

Uma professora, que não quis se identificar, afirmou que desde outubro do ano passado os salários são pagos “em lote”, ou seja, alguns profissionais da mesma área de atuação ficam de fora e aguardam ainda mais tempo para receber os salários. “Estão usando dinheiro do Fundeb para fazer outros pagamentos. Se recebe mil reais como pode querer pagar dois mil?”, questionou a professora.
Uma das fontes do Jornal da Chapada criticou a forma de pagamento escolhido pela prefeitura e afirmou que pessoas com cargo comissionado e os secretários municipais estão com os salários regularizados. A Assessoria de Comunicação (Ascom) da prefeitura municipal de Mucugê foi procurada por nossa reportagem e enviou uma mensagem da equipe do prefeito afirmando que os salários foram pagos nesta quarta (17), o que foi confirmado para o caso dos professores, ao menos.
“Mesmo assim não pagaram o terço de férias, nem a diferença do 13º e o transporte escolar está com três meses de atraso”, afirmou a professora. Segundo a Ascom, realmente a crise financeira que se abate em diversos municípios da região tem sido um complicador, a falta de repasses dos governos Federal e Estadual, é outro. Além disso, a queda da arrecadação no Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e dívidas da gestão passada contribuíram para o problema.

Fonte: Jornal da Chapada

Nenhum comentário:

Postar um comentário