flutuante

COMPARTILHE COMSEUS AMIGOS

redes sociais

MENU

NOSSA CLINICA

31 de outubro de 2017

Governo corta de novo o salário mínimo, adia reajuste de servidores e ninguém bate panela


É impressionante a cadeia de acontecimentos que estão acontecendo no Brasil e como o povo não sai de sua letargia diante dos absurdos do governo atual, agora a nova medida de Temer foi cortar de novo o salário mínimo e agora também adiou o reajuste dos  servidores públicos. E além disso o corte no salário mínimo.

 Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou há pouco a revisão do Orçamento de 2018 com a previsão de redução de R$ 4 no valor do salário mínimo para o próximo ano, que passa de R$ 969 para R$ 965.

“Esse não é o valor que está sendo definido, mas uma projeção para fins orçamentários. O valor será fixado apenas em janeiro, como determina a lei, com a publicação de um decreto. É uma estimativa com base na estimativa da inflação”, explicou o ministro.
O valor menor ocorre devido a redução da previsão do Índice de Preços ao Consumidor (INPC).

Leia também: Ministro de Temer diz que conta de luz vai aumentar

Na mensagem modificativa do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2018, que será enviada ao Congresso Nacional, o governo mantém a previsão de crescimento de 2% do PIB para 2018 e uma inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 4,2%.

Já a estimativa do INPC, teve uma leve modificação em relação à proposta orçamentária em tramitação no Congresso, de 4,2%, para 4,3%.

No documento que será enviado ao Congresso, o governo reduz a previsão de taxa Selic para o próximo ao de 8% ao ano para 7,25%.

O governo está enviando ao Congresso a mensagem modificativa porque a peça orçamentária enviada em 31 de agosto não considerou a revisão da meta de déficit fiscal para o ano que vem e a redução das despesas.
Fonte: falandoverdades.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

LEIA TAMBÉM