face twitter youtube

Fan page on Facebook Follow me Youtube Channel Ree feed

MENU

CIDO

CIDO

sociais compartilhar

NOSSA CLNICA

NOSSA CLNICA

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Livramento/BA: Prefeito publica decreto reduzindo em 20% o seu salário, da sua vice e de secretários, mas gasto com pessoal é crescente e está no limite da LRF

Foto: Alan Rich | Livramento Hoje

Foi publicado no Diário Oficial de hoje (15) o Decreto nº 540/2017 que “dispõe sobre medidas de contingenciamento de despesas na Administração Pública Municipal e dá outras providências”.

Ricardinho Ribeiro estabelece no decreto que o seu salário, o da vice-prefeita, dos secretários e do controlador geral será reduzido em 20% a partir do dia 1º de setembro. O decreto também suspende novas nomeações de servidores, com exceção de casos em que não pode haver descontinuidade de serviços considerados essenciais. A medida também impõe que todo empenho de despesa passe expressamente pelo autorizo do prefeito. Na prática, o decreto parece não ter muita utilidade, já que, o mesmo diário traz uma nova nomeação, indicando o senhor Jorge Requião como Chefe dos Serviços de Iluminação no município e a redução proposta representa pouco mais de 20 mil reais por mês, o equivalente a menos de 1% do valor global da folha mensal. Enquanto isto, existem casos em que as vantagens representam mais do que o dobro do salário base, como no caso do Chefe de Gabinete de Secretário, José Raimundo Abreu, cujo salário base é de R$ 937,00 e são pagos R$ 2.075,05 em vantagens. Através do site do Tribunal de Contas dos Municípios é possível constatar que de janeiro até o mês de julho a folha mensal dos servidores municipais saltou de 1,8 milhão para mais de 2,2 milhões, um aumento de mais de 400 mil reais por mês, representando um crescimento de mais de 22%. O número de funcionários saiu de 1.086 para 1.219. Pelo relatório de execução orçamentária, publicação referente ao primeiro semestre do ano, o gasto com pessoal no município é de 59,69% da receita corrente líquida, valor bem próximo aos 60% estabelecidos como limite máximo pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
Fonte: Livramento Hoje

O Espaço para comentar a matéria está logo abaixo: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do SITE CHAPADA EM DESTAQUE

Nenhum comentário:

Postar um comentário