icones redes sociais

MENU

voz

clinica

clinica

jadir cido

jadir cido

COMPARTILHE COMSEUS AMIGOS

adsense

sábado, 29 de outubro de 2016

Chapada Diamantina revela potencial para turismo diversificado que atrai milhares de visitantes



Os turistas podem optar por uma prática mais radical, como a tirolesa na Pratinha, no Parque Espeleológico de Iraquara, | FOTO: Reprodução/Tatiana Azeviche |

A Chapada Diamantina é, de fato, o coração de ouro da Bahia. Há 200 anos, saía desta região toneladas de ouro e diamante para a Europa e para o mundo, gerando uma riqueza como nunca mais se viu. Hoje, o tesouro da Chapada,era formada por dezenas de municípios e com quase 40 mil km², é seu incomparável patrimônio natural, humano e arquitetônico. 

Considerada um oásis em pleno sertão nordestino, com temperaturas amenas e reduto para diversas nascentes, a região foi desenhada ao longo de 1,6 bilhões de anos, quando as chuvas, os ventos e os rios esculpiram as rochas, criando vales e montanhas. Não é à toa que essa região é um dos principais destinos ecoturísticos do país, tendo, também, grande repercussão no turismo internacional.

Toda essa diversidade – fruto de uma história garimpeira, de uma privilegiada geomorfologia, repleta de cânions, montanhas, cachoeiras, cavernas e as chapadas, propriamente ditas, além de uma fauna e flora de riqueza ímpar – alimenta diferentes tipos de turismo. A Chapada Diamantina recebe milhares de visitantes a cada ano, que querem conhecer suas belezas naturais, sua cultura, arquitetura, gastronomia, e que também buscam se aventurar na prática de esportes radicais, em um cenário de tirar o fôlego.

Rapel na Cachoeira Véu Noiva em Itaitu, no município de Jacobina | FOTO: Rita Barreto/Setur |

A Chapada também entra no pódio com a segunda mais alta queda d’água do país com 340 metros de altitude, a Cachoeira da Fumaça, que fica no município de Palmeiras, com trilha pelo Vale do Capão. Para quem gosta de boas caminhadas, vale a pena percorrer as trilhas e conhecer o Vale do Pati, que fica localizado entre os municípios de Andaraí e Mucugê, e possui três vias principais de acesso: Vale do Capão, Guiné e Andaraí. Esta é uma das trilhas mais procuradas, que possui caminhadas em extensas áreas planas, com alguns momentos de subidas e descidas íngremes e passagens por leitos de rios e pernoite nas casas de moradores, famosos por receber com gentileza e boa conversa.
Do Jornal da Chapada

O stand up paddle é o esporte que mais cresce na Chapada, muito praticado nas águas do Pantanal Marimbus | FOTO: Reprodução/Bruno Graciano |



Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do PORTAL INÚBIA.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

MAIS LIDAS DA SEMANA: