face twitter youtube

Fan page on Facebook Follow me Youtube Channel Ree feed

sociais compartilhar

MENU

NOSSA CLNICA

NOSSA CLNICA

RADIO

sábado, 30 de julho de 2016

As 10 maiores cachoeiras da Chapada Diamantina


As 10 maiores cachoeiras da Chapada Diamantina

Confira o ranking com as dez maiores quedas d'água da região




A Chapada Diamantina reserva verdadeiros monumentos naturais para aqueles que se aventuram em seus caminhos!  Deslumbre-se com a imponência das dez maiores quedas d’água da região. Confira abaixo o ranking:

10º lugar: Mixila (80 m), Lençóis

São 80 metros de queda d’água em um extraordinário cânion esverdeado com diversos poços para banho. Devido à longa caminhada, é recomendado acampar no local. Na mesma trilha, é possível conhecer a Cachoeira do Capivari e a do Poção. O passeio pode ser combinado com a Cachoeira do Palmital (3 dias) ou Cachoeira das Lajes e do Samuel (4 a 5 dias). Não é indicado fazer esta trilha em época de muita chuva.
Cachoeira do Mixila, em Lençóis | Foto: Túlio Saraiva



9º lugar: Buracão (85 m), Ibicoara
Localizada no Parque Natural do Espalhado, é uma das cachoeiras mais incríveis da região. Seus 85 m de queda d’água e imenso cânion emoldurado por pedras folhadas se encontram em um caudaloso poço. Para ter acesso ao local, é necessário estar acompanhado por um guia de turismo do município.
Cachoeira do Buracão, em Ibicoara | Foto: Karsten Rau

8º lugar: Ramalho (90 m), Andaraí

É um dos atrativos mais majestosos do município. O passeio pode ser combinado com visita ao Poço do Fervedor.
Cachoeira do Ramalho, em Andaraí | Foto: Alex Uchoa

7º lugar: Ferro Doido (96 m), Morro do Chapéu

Com quatro quedas d’água, a cachoeira tem um imenso cânion que ultrapassa os 100 m de altura. Seu acesso se dá pela BA-052, conhecida como Estrada do Feijão, no km 254. Orquídeas, a águia chilena e o famoso beija-flor conhecido como colibri-dourado são encontrados no local. O roteiro também está incluso no Centro Integrado de Estudos Geológicos do Serviço Geológico do Brasil, sendo bastante visitado por pesquisadores.
Cachoeira do Ferro Doido, em Morro do Chapéu | Foto: Rodrigo Galvão

6º lugar: Cristais (100 m), Andaraí

Faz parte de um passeio de três horas, que também passa pelas cachoeiras de Três Barras e Bequinho. Segundo o guia de turismo Joaab Rocha, ela tem esse nome por conta do brilho do quartzito na luz do sol, revelado quando o nível da água está mais baixo.
Cachoeira dos Cristais, em Andaraí. Foto: Caiã Pires

5º lugar: Samuel (100 m), Lençóis

Para acessá-la, o visitante precisa fazer uma caminhada de três horas numa região pouco explorada, com mata densa e passagens pelo Rio Roncador.
Cachoeira do Samuel, em Lençóis

4º lugar: Fumacinha (100 m), Ibicoara

O esforço físico para visitar uma das mais imponentes cachoeiras da região é recompensado pelos seus 100 m de queda d’água unidos a uma bela trilha com cânions de até 280 m de altura, poços e cachoeiras. Por ser um Parque Municipal, é necessário contratar um guia de turismo do município para ter acesso ao local.
Cachoeira da Fumacinha, em Ibicoara | Foto: Alex Uchôa

3º lugar: Encantada (230 m), Itaetê

O acesso à surpreendente queda d’água de 230 m de altura pode ser feito de duas formas: por baixo e por cima, com a possibilidade de dormir no local. Nas duas opções, avistam-se cânions de até 400 m, animais silvestres, como macacos, além de pinturas rupestres.
Cachoeira Encantada, em Itaetê | Foto: Alex Uchôa

2º lugar: Cachoeirão (270 m), Vale do Pati

Quando chove, a enorme queda no Vale do Pati se multiplica por várias saídas d’água.
Cachoeirão, no Vale do Pati | Foto: Dmitri de Igatu

1º lugar: Fumaça (360 metros), Vale do Capão / Palmeiras

Uma das maiores do país e da América do Sul, impressiona os visitantes pelo seu imenso paredão e queda d’água de quase 400 metros de altura. O nome se refere ao efeito provocado pela força dos vento, que impede a água de chegar à base, formando uma espécie de fumaça com as gotículas que são borrifadas para cima.
Cachoeira da Fumaça, no Vale do Capão/Palmeiras | Foto: Dmitri de Igatu



Nenhum comentário:

Postar um comentário